Cativados +-+

sábado, 3 de julho de 2010

Lie *


A ultima mentira que contei, foi a mim proprio.E nunca me perdoarei por isso.No meio do medo de amar, deixei meu mundo num saco e fechei-o com a máscara que agora retiro, lentamente. Sinto-a como se fosse a minha carne, a minha pele,daí a dor que sinto sempre que puxo mais um pouco. Todavia tenho consciencia que aquela carne , aquela pele, nao sao nem nunca foram parte de mim.

Entao vou tirando, e vai doendo. vou chorando, e vou sofrendo, porque a identidade doi. No entanto vou me sentindo feliz, aquele disfarce de Cardador foi o meu maior pecado ...oh, mas se foi ...um pecado.... que agora deixo e largo no vazio. Agora eu, sou eu. Aquele horror que tantas noites passou do cemiterio as culturas mais cinzentas, morreu ali. Mas nao morreu o medo de amar. esse infelizmente vive comigo, e gostava de o deixar. Ele existe, porque eu existo. e eu existo porque amo.

Foi no amor que mascarei a minha face, pra nao sofrer e foi com ele, que ganhei de novo esta vontade de me perder na claridade na minha pessoa. . .Porque te amo...a ti....só a ti...

14 comentários: